Foi um final dramático de corrida na areia de 10 km até o pórtico de chegada do Rocky Man 2013. A prova, que teve seis modalidades e durou mais de 12 horas, aconteceu em diversos locais do Rio de Janeiro, como Arpoador, Lagoa Rodrigo de Freitas e Alto da Boa Vista. Pela segunda vez desde a criação do evento, em 2012, e equipe norte-americana capitaneada por Paul Romero conquistou o primeiro lugar. Em segundo, ficaram os atletas da New Zealand e, em terceiro, a equipe brasileira Núcleo Aventura.

Não foi uma vitória fácil. Após duras etapas de surf, mountain bike, stand-up paddle e corrida em trilha (feminina e masculina), as 20 equipes convidadas ainda tiveram de remar canoa polinésia e correr da Praia Vermelha até o Posto 10, onde ficava a chegada. Nessa etapa, quem se deu melhor foi a Brasília Multisports, cuja integrante feminina, Camila Nicolau, parecia muito esgotada após mais de 12 horas de competição.  Em seguida, cruzou o pórtico a Quasar Lontra e, em terceiro, os simpáticos atletas da Nova Zelândia.

“Vim sabendo que seria um desafio pessoal, e foi exatamente o que aconteceu. Uma emoção muito grande”, disse Caio, que venceu a etapa de surf. Sua equipe, a Team USA, abocanhou o título em um tempo total de 10h51min07s. A poucos dias do evento, Caio substituiu o americano Chuck Patterson, que não pode vir ao Brasil. Além do surf, a equipe teve uma vitória sensacional na corrida feminina com Stevie Kremer. A moça, de 29 anos, abriu larga vantagem de suas concorrentes em um percurso de 33 km de muita subida, trilhas e pirambeiras, feitos por ela em 2h42min28. A segunda colocada, Beatriz da Silva (equipe Ironman), chegou apenas 20 minutos depois. A prova de trail running foi tão dura que até nomes fortes como a carioca Manu Vilaseca sentiram o baque. Manu sentiu-se muito mal durante o trajeto, que atravessou morros e teve até uma passagem pelo Cristo Redentor.  “Acontece com todo mundo, temos sempre um dia ruim. Mas as pessoas foram tão solidárias que eu achei que tinha de contribuir com minha equipe”, diz Manu Vilaseca, da Canoar.

Entre os destaques da competição, o catarinense Ricardo Pscheidt fez bonito em 45 km de bike, que mesclou trechos de asfalto com uma volta muito técnica na terra. No stand-up paddle, Luiz Carlos Animal Guida, da Quasar Lontra, ganhou pelo segundo ano. E na corrida de montanha masculina quem brilhou foi o jovem neozelandês Daniel Jones.

COMPARTILHAR