Felipe Foguinho domina o bowl Rio-Sul e vence no skate

Pela segunda vez em uma edição do Rocky Man, o skate foi uma das modalidades da competição. E, apesar de ser  um evento multiesportivo, que se assemelha mais a uma corrida de aventura por etapas, o RM conseguiu reunir, neste ano, alguns dos melhores skatistas do Brasil nesta etapa, que rolou no tradicional Bowl Rio-Sul.
E na funda “piscina” do Rio-Sul, que completou 20 anos de existência neste ano e ganhou uma super-reforma, o skatista paulista Felipe Foguinho (Nucleo Aventura), se tornou o campeâo da etapa, em final disputada contra o paulista Raul Roger (Gantua) e o norte-americano Jonathan Schwan. Apesar de classificado para a final, outro paulista, Rony Gomes, campeâo mundial de skate vertical mas que no Rocky Man competia pelo time da Nova Zelândia, ficou de fora da final depois de tomar um tombo que não o deixou em condições de brigar pelo título.
“Eu nunca venci dois campeonatos num único fim de semana”, disse Felipe Foguinho, um dos maiores bowl riders do mundo, que no dia anterior havia sido o vencedor de outro campeonato de skate no mesmo bowl. No RM, ele arrancou aplausos da arquibancada, especialmente em sua ultima volta da final. Com manobras aéreas e de borda em alta velocidade, ele não deixou duvida para os juízes. “Agora sò estou meio preocupado porque vou ter que remar e correr ainda”, disse o skatista de 21 anos.
Jono, vice-campeão da etapa e que participou do RM no ano passado, manteve o alto nivel na pista e elogiou o bowl Rio-Sul. “O rolê ficou bem mais fluido do que no ano passado”, achou.
Raul, da Gantua, nao conseguiu manter seu titulo conquistado no Rocky Man 2014. Ele culpou o cansaço por não ter acertado um 540 que tinha guardado na manga.
Entre os gringos, o norueguês Kevin Baekkel (Escandinavia) e o argentino Gonzalo Rodriguez (Team Argentina) tambèm fizeram toda a diferença no evento, soltando manobras criativas e radicais.  08
SHARE