_brs7482_baixa

De cima para baixo, o norte-americano Joe Maier, da Team USA; o brasileiro Octavio Bernardes, da equipe Canoar. Eles foram os únicos, entre os escaladores das 20 equipes, que completaram com sucesso as duas vias da primeira fase da etapa da escalada.

Nos últimos três dias, a chuva não deu folga no Rio de Janeiro e, por isso, a escalada, primeira etapa do Rocky Man 2013, teve de sofrer alterações. Primeiramente agendada para acontecer na Babilônia, próximo à Praia Vermelha, a competição mudou para um ginásio indoor, na academia de escalada Evolução, em Botafogo. “A pedra estava molhada do dia anterior e não daria tempo de secar, por isso a decisão de levar o evento para dentro de um espaço fechado”, disse Roman Romancini, diretor técnico da etapa.

_brs7429_baixaOs 20 escaladores designados pelos quintetos convidados da prova têm o dia de hoje (8 de novembro) para conquistar duas vias obrigatórias e duas bônus. A primeira será um 6 sup de 11 movimentos (valendo 10 pontos cada), a segunda é um 7c de 32 movimentos, enquanto a terceira, mais difícil, é um 7c/8a de 10 movimentos. A quarta e mais desafiadora é 8a/b de 10 movimentos.

Não há tempo-limite para se fazer as vias, mas se espera que os participantes levem cerca de dez minutos em cada uma. Dois juízes farão a avaliação dos atletas. No fim, as penalidades (como segurar em outra agarra que não faz parte da via) serão descontadas da pontuação final, convertida posteriormente em tempo no ranking geral por equipe. “Quando chove não tem o que fazer, porque a pedra fica escorregadia. Espero realizar um bom trabalho, é incrível estar no Rio de Janeiro para participar de uma competição dessas”, diz Joe Maier, do Team USA, que aos 20 anos traz no currículo participações na equipe norte-americana de escala.

COMPARTILHAR